quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Filmes que ajudam a lidar com a morte

No Dia de Finados, recorrer à setima arte pode ser reconfortante

A partir de abordagens completamente diferentes sobre a morte, alguns filmes tratam sobre a superação, vida após a morte e sofrimento de doenças terminais.

Alguns exemplos:

"Amor Além da Vida" de Vincent Ward (1998)

Com Robin Williams, o filme narra o sofrimento de um casal que perde os dois filhos em um acidente. Tentando superar a morte dos filhos, o pai morre num acidente e é mandado para o Paraíso. Lá, ele descobre que cada um tem um universo particular e fica sabendo que sua mulher, dominada pela dor, cometeu suicídio.

"Lado a lado" de Chris Columbus (1998)
Jackie e Luke Harrison são um casal divorciado que luta para manter seus filhos Anna e Ben, de respectivamente 12 e 7 anos, felizes com a repentina mudança de vida. Luke está namorando e vivendo com uma fotógrafa bem-sucedida, Isabel Kelly, que faz todo o possível para Anna e Ben ficarem felizes, mas as crianças, especialmente Anna, são rudes e sombrias com ela. No entanto, quando as coisas não podiam mais piorar, Jackie é diagnosticada com câncer e informada que pode provavelmente morrer por causa da doença. Essas notícias chocantes provocam mágoas e arrependimentos, e ensinam a todos lições sobre amor, família e força.

"Encontro marcado" de Martin Brest (1998)
Brad Pitt interpreta um recém-chegado em Nova York, que morre em um acidente logo após de conhecer uma médica residente (Claire Forlani). A morte se apodera do corpo de Pitt e entra na vida do milionário da mídia, Willian Parrish, interpretado por Anthony Hopkins, falando que vai levá-lo, mas que retardará a partida se ele tornar suas primeiras férias em anos interessantes. Só que a morte tem uma surpresa, a médica é Susan Parrish, filha deste magnata. Ambos se apaixonam durante este tempo que ele passa com Willian Parrish e a partida pode se tornar mais difícil do que a morte previa.

"O Sexto Sentido" de M. Night Shyamalan (1999)
O longo trata de espíritos que não descansam após a morte porque têm uma missão a cumprir. No papel de mensageiro está Cole Sear, um garoto de oito anos, que vive paralisado de medo. Os espíritos pedem ajuda para o menino e é através do personagem de Bruce Willis, um psicólogo infantil, que entenderá sua missão.

"O Quarto do Filho" de Nanni Moretti (2001)
A história de uma família unida e feliz, com problemas com o filho adolescente que morre num acidente, desencadeando num questionamento sobre o que poderia ter sido feito para impedir que Andrea tivesse morrido e para capturar momentos de felicidade.

"Mar Adentro" de Alejandro Amenábar (2004)
Após um acidente que lhe deixou tetraplégico, Ramón (Javier Bardem) luta para se livrar de sua atual condição física. Ele chama uma advogada para tentar conseguir legalmente o direito de cometer eutanásia. O filme é baseado em uma história real.

"A Noiva-Cadáver" de Tim Burton (2005)
A animação em stopmotion fala de morte em uma linguagem infantil. Na história, um jovem que vive em uma pequena cidade e acaba, sem querer, pedindo em casamento uma noiva morta, e vai parar no mundo dos mortos.

"O escafandro e a borboleta" de Julian Schnabel (2007)
Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Elle e um apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.

"Antes de partir" de Rob Reiner (2007)
Edward Cole (Jack Nicholson) e Carter Chambers (Morgan Freeman) são dois homens com câncer em estágio terminal, que fogem do hospital e põem os pés na estrada com uma lista de coisas que gostariam de fazer antes de morrer.


"Um Olhar do Paraíso" de Peter Jackson (2009)
Os pais de Susie (Saiorse Ronan), uma menina que é estuprada e morta, se recusam a acreditar na morte da filha. Toda a situação é observada pela menina, que se encontra num local entre o paraíso e o inferno. Lá, ela precisa lidar com o sentimento de vingança em relação ao assassino e a vontade de ajudar a família.

"Nosso Lar" de Wagner de Assis (2010)
Ao abrir os olhos, André Luiz (Renato Prieto) sabe que não está mais vivo, apesar de ainda sentir sede e fome. Após passar pelo sofrimento no purgatório, o médico é levado para a cidade de Nosso Lar. Lá, ele tem acesso a novas lições e conhecimentos, enquanto aprende como é a vida em outra dimensão. Filme é baseado na obra homônima psicografada por Chico Xavier.

Um comentário: